Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Não basta ser líder, é preciso inspirar

nao-basta-ser-lider-banner-post

Não basta ser líder, é preciso inspirar
Como ir além da gestão de liderar equipes rumo à inovação

Começaremos nossa jornada pelos cinco pilares do mindset inovador pela liderança inspiradora. A literatura é vasta sobre como ser líder, como se relacionar com o chefe, como influenciar pessoas e atingir resultados. São centenas – ou milhares, quem sabe – de publicações que ajudam e instruem gestores a performarem melhor. A Exame, por exemplos, listou sete desses títulos para quem quer aprimorar habilidades nesta seara.

Contudo, no mundo pós-digital não bastam frases de efeito e receitas padronizadas para ser o líder que esperam que você seja. Precisamos de líderes inspiradores. Ou seja, gestores capazes de promover internamente a inovação junto a seus colaboradores, que influencie pessoas e departamentos a moverem-se rumo aos novos desafios e alcance resultados para problemas que nunca existiram antes com maestria, gerando lucro e crescimento para a empresa.

Transpirar para inspirar

O primeiro passo é fazermos uma distinção entre chefe, gestor e líder e conceituarmos seu entendimento no mercado atual. Chefe é o tarefeiro. Preocupado com minúcias, job por job, quer ver a lista de to do ‘s do funcionário toda ticada. O gestor equilibra processos, resultados e pessoas. Já o líder é um gestor elevado a enésima potência. Além de conectar métodos e equipe, gerir recursos como tempo e dinheiro, ele é carismático, atrai seguidores e admiradores e inspira quem está à sua volta.

Ser um líder inspirador pode soar como um dom, mas não é. Exige trabalho contínuo e dedicação especialmente sobre três pontos:

1 – Causa – atuar por uma causa e oferecê-la para os demais. O porquê e para quê todos trabalham, os objetivos, guides e valores precisam ser claros e verdadeiros para o líder, de forma que consiga inspirar os demais a agirem em prol dos mesmos ideais.

2 – Motivação – como é sabido, ninguém motiva ninguém. Mas líderes inspiradores são capazes de criar ambientes favoráveis, onde os colaboradores sentem-se confortáveis e estimulados a irem além do convencional.

3 – Análise comportamental – ser líder é olhar para o próprio umbigo. Isto é, como você se comporta quando confrontado? Como você reage ao desafio? Que palavras escolhe para comunicar uma falha ou um sucesso ao time? Olhar para si é fundamenta para entender como seu comportamento impacta seus liderados.

Para ajudá-lo a descobrir se você é um líder verdadeiramente inspirador, elenquei 3Rs que são a base da liderança inspiradora dentro das grandes empresas.

No fundo, mais importante que qualquer fórmula para ser um líder inspirador é o equilíbrio. Pensar e agir unindo holisticamente aspectos físico, emocional, espiritual e mental. E lembrar que sua equipe também sofre influência destas mesmas dimensões e, portanto, precisa ser entendida dentro delas. Como mencionei anteriormente, não se trata de nascer com esta capacidade. Mas de entender a liderança como uma habilidade a ser trabalhada, fundamental para promover a inovação dentro das organizações e junto aos colaboradores, fomentando o crescimento da empresa em um mundo cada vez mais volátil, incerto, complexo e ambíguo.

%d blogueiros gostam disto: